Basquete

NBB

Minas pega Paulistano com desafio de obter segunda vitória consecutiva no NBB

Time de BH tenta tomar a posição do adversário em duelo nesta quinta

postado em 16/02/2017 13:37 / atualizado em 16/02/2017 13:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Em ascensão e recuperando-se da péssima campanha no turno da fase de classificação, o Minas enfrenta o Paulistano nesta quinta-feira, às 19h, na Arena JK, pelo Novo Basquete Brasil (NBB). Único mineiro na competição, o time busca melhorar a posição na tabela para ter alguma vantagem nas oitavas de final – é o 12º colocado. O jogo de hoje é considerado decisivo, pois é a briga direta pelo 10ª lugar, ocupado pela equipe paulista.

O Minas vem de uma vitória, 68 a 61 sobre a Liga Sorocabana-SP, também em BH. A 10 rodadas do fim da fase classificatória, conseguiu se afastar provisoriamente da linha dos ameaçados, empurrando o adversário para a zona de risco, em 14º. Dos 15 concorrentes, os três últimos são eliminados, e o lanterna, rebaixado para a Liga Ouro, que corresponde à Segunda Divisão.

Um dos trunfos do MTC foi o jogo solidário e a ótima atuação dos dois armadores, como ressalta o pivô Mosso: “Eles fizeram a diferença na vitória de terça-feira, quando souberam cadenciar o jogo. Será fundamental que isso se repita hoje.”

Mas em alguns fundamentos, segundo Mosso, o time ainda tem a melhorar. “Nossa defesa não foi bem contra a Liga Sorocabana, pois tomamos alguns pontos bobos. E no ataque, perdemos alguns rebotes. Acho que não atacamos muito bem, mas não perdemos bola. Isso foi importante, porque finalizamos em momentos cruciais. Hoje, temos de estar melhor, tanto na defesa quanto no ataque, afinal de contas, é um confronto direto e não podemos errar.”

Os armadores elogiados por Mosso são Paulinho e o norte-americano Rodgers, que anotaram 10 pontos cada um na partida de terça, além de, somadas, darem oito assistências. Para o técnico Nanando, há sinais de evolução. “Temos um objetivo, que é terminar em oitavo ou nono nesta fase. Hoje estamos no 12º lugar, mas o ideal, é subir na classificação e para isso temos de ganhar jogos em sequência. O que significa que temos de crescer a cada jogo. É o que esperamos.”

REENCONTRO


Para um jogador do Paulistano, o pivô Guilherme, a partida é de reencontro, já que ele começou a carreira no Minas, pelas mãos de Flávio Davis, hoje auxiliar-técnico de Nanando. Guilherme foi lançado em 2009 e atuou por três temporadas no clube. No NBB, ele tem média de 18,13 minutos jogados e 5,32 rebotes.