RSS Twitter Contato

Minha Conta:

Esqueceu a senha?

Guto Inocente vence argentino pelo torneio de vale-tudo Shooto Brasil 18

Ugo Braga - Correio Braziliense

(0) Comentários | Comentar | Votação | Tags:  

Publicação:

19/09/2010 14:57

Em 40 segundos, o argentino Gustavo Moia descobriu que, de inocente, o kickboxer brasiliense Carlos Augusto, o Guto, só tem o sobrenome. Porque foi esse o tempo entre o soar do gongo dando início ao combate e a declaração de nocaute pelo árbitro. Os dois travaram o duelo mais importante do Shooto Brasil 18 - evento de vale-tudo (ou MMA, sigla do inglês mixed martial arts) que aportou no DF na noite da sexta-feira e levou uma pequena multidão de três mil jovens fãs de luta ao ginásio Nilson Nelson.

No instante em que a pugna começou, restou clara a superioridade do brasileiro. A começar do porte físico. Dono de uma academia de muay-thay em Buenos Aires, o argentino apresentou-se com a cintura alguns centímetros mais larga do que o recomendável para um lutador de elite. Tentou um chute alto no rosto do rival, mas a perna mal chegou à altura do ombro - Guto mede 1,91m do pé ao ponto mais alto da cabeça. A resposta veio definitiva.

Inocente armou sua arma mais poderosa - "ele vai ganhar com um pisão de frente", previu um espectador um átimo antes de ele levantar a perna esquerda para golpear - e, completo o golpe, o oponente cambaleou de costas do meio do ringue até as cordas, que lhe ampararam e impediram a queda. Talvez fosse até melhor ele ter ido à lona com essa primeira estocada. As cordas serviram como um estilingue e o lançaram de volta à arena.

No sentido contrário, em alta velocidade, vinha o lutador brasileiro de exatos 99,8kg, com o joelho à frente, como um aríete. "Acertei o coco dele com uma joelhada”, contou Guto ao Correio. "Aí ele caiu, já grogue. Então, acertei um cruzado de esquerda e ele desabou na lona." Nocaute. Hasta luego, hermano. E ao brasileiro foi entregue o cinturão sul-americano da categoria.

Ter vencido Moia sem ter levado sequer um tapa foi "especial", segundo dizia o vencedor, já descansando, em casa, ontem à tarde. "Contando esta, fiz três lutas em dois meses. É muita coisa, o treino é pesado. Preciso descansar." Guto recebeu quatro convites para lutar. Estuda qual deles melhor casa com a programação de treino/repouso. E começa a chamar a atenção dos agentes do UFC no Brasil. "A coisa funciona assim: eles te procuram e convidam para entrar. Ninguém me ligou ainda", despista.

Direto do oriente


É uma organização japonesa, fundada na década de 80 e precursora do ale-tudo profissional no Japão. Era, então, especializada nos pesos mais leves, enquanto o Pride, mais conhecido, englobava os pesados. O Pride acabou comprado pelo norte-americano UFC. O Shooto sobreviveu e promove lutas pelo mundo. São seis eventos por ano no Brasil, onde é representado pelo ex-lutador André Pederneiras. O cinturão mundial da categoria até 100kg está vago.

O card

Veja como foram as lutas preliminares

» Fábio Lima (DF) venceu Jackson Oliveira (GO) por pontos
» Vinícius Silva (GO) venceu Vanderley Camilo (DF) por nocaute
» Gilberto Dias (DF) venceu Heliovanio Batista (GO) por finalização
» Cláudio Rocha (DF) venceu Ermesson Queiroz (RJ) por finalização
» Júlio César Field (RJ) venceu Antenor Peixe Pereira por pontos
» Rodrigo Medeiros (GO) empatou com Vicente Luque (DF)
» John Lineker (PR) venceu Alvino Torres por finalização
» Alexandre Pantoja venceu Bruno Macaco Azevedo por finalização
» Eder Jones venceu Guilherme Braga por finalização


Quem é ele

Nome: Carlos Augusto Inocente Filho
Idade: 24 anos
Nascimento: 29/5/1986, em Brasília (DF)
Peso: 99,8kg
Altura: 1,91m
Artes marciais: com apenas um ano de idade, ele entrou para a capoeira. Aos quatro, começou a praticar caratê (faixa roxa) e, em seguida, foi para o jiu-jitsu (faixa roxa). Aos 15, deu os primeiros passos no kickboxing. Iniciou nas competições aos 17 (faixa preta, 2º DAN).

Principais títulos:
» Vice-campeão mundial de K1 rules amador (2009)
» Tricampeão pan-americano K1 rules amador (2004, 2006 e 2008)
» Tetracampeão brasileiro de K1 rules amador 2005, 2006, 2008 e 2009)
» Campeão brasileiro K1 rules profissional (2007)
» Campeão pan-americano K1 rules profissional (2009)

Comentar notícia

Verificando informações

Esta matéria tem:

(0) comentário(s)

Não existem comentários ainda


compartilhe

Blogs e Colunas