Mais Esportes

Lago Paranoá recebe Sul-Americano de Remo neste fim de semana

Atletas que participaram da Rio-2016 defendem o título que conquistaram ano passado, no Chile

postado em 27/04/2017 06:00 / atualizado em 26/04/2017 17:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

AFP/Damien Meyer

Antes mesmo de chegar o fim de semana, período em que o Lago Paranoá costuma ficar cheio, será possível notar grande movimentação num dos principais pontos turísticos da cidade. A partir desde quinta-feira (27/4), Brasília recebe o Campeonato Sul-Americano de Remo. A competição reúne mais de 120 atletas de oito países.

O time que representa o Brasil é composto por 23 competidores. O nível da disputa é alto. Entre os representantes, estão atletas que representaram o país nos Jogos Olímpicos do Rio-2016. Willian Giaretton, Xavier Vela, Fernanda Nunes e Vanessa Cozzi fazem parte da equipe. Tanto os homens quantos as mulheres defendem o título que conquistaram ano passado, no Chile, na categoria skiff duplo peso leve.

CBR/Divulgação
Willian já esteve na capital duas vezes. A primeira, em 2015, quando a cidade sediou o Campeonato Brasileiro; a segunda, em 2016, na qual foi feita a preparação da Seleção Brasileira por duas semanas para os Jogos do Rio. Ele elogia as condições do lago para disputas. “Aqui tem bastante espaço e boas condições para grandes campeonatos”, diz. A expectativa para defender o título é grande. “Tem alguns países europeus que estão bem a frente no nosso esporte, mas no nível Sul-Americano o Brasil se encontra bem”, analisa.

O Distrito Federal foi escolhido para sediar o Sul-Americano em 2015 após receber o Campeonato Brasileiro de Remo. Segundo o presidente da Federação de Remo de Brasília, José Cássio de Moraes, 62 anos, a escolha foi devido às condições oferecidas pelo lago. “Com uma boa extensão, largura boa e águas calmas, o Lago Paranoá é um dos melhores locais para a prática da modalidade no Brasil”, assegura.

Ao contrário de outros esportes praticados na água, o remo não precisa da ajuda do vento, condição oferecida por Brasília. Sete clubes da capital oferecem aulas para quem quer exercitar o esporte. Segundo Cássio, a cidade tem aproximadamente 600 praticantes.