Cruzeiro

CRUZEIRO

No Cruzeiro, William Pottker tenta resgatar faro de artilheiro dos tempos de Ponte Preta

Atacante foi goleador do Brasileirão de 2016 e do Paulistão de 2017

postado em 03/11/2020 07:00 / atualizado em 03/11/2020 08:38

(Foto: Divulgação/Ponte Press)

O Cruzeiro contratou William Pottker até o fim de 2024, em operação envolvendo a ida do meia Maurício para o Internacional. A esperança é que o reforço retome o faro de artilheiro demonstrado na Ponte Preta, clube que defendeu por quase um ano, entre 25 de maio de 2016 e 7 de maio de 2017. O atleta de 26 anos foi indicado pelo técnico Luiz Felipe Scolari, que o classificou como “jogador de explosão muito grande”.

Pottker chegou à Ponte após se destacar no Paulistão de 2016, pelo qual marcou sete gols em 12 jogos com a camisa do Linense. Na Macaca, o atacante revelado no Figueirense e com passagens por Gandzasar (Armênia), Ventforet Kofu (Japão) e Braga (Portugal) deu sequência ao bom futebol. Com 14 gols em 31 partidas, ele dividiu a artilharia do Brasileirão com Fred, do Atlético, e Diego Souza, do Sport.

Os tentos anotados por Pottker ajudaram a Ponte Preta a conquistar uma campanha de respeito na Série A: oitavo lugar, com 53 pontos e uma vaga na Copa Sul-Americana de 2017. Valorizado no mercado da bola, o atacante continuou em Campinas e foi peça fundamental para levar o time à final do Campeonato Paulista de 2017 (derrota para o Corinthians) ao balançar a rede nove vezes em 17 jogos. Ele foi goleador do torneio ao lado de Gilberto, do São Paulo.

O curioso é que Pottker disputou boa parte do Paulistão de 2017 já contratado pelo Internacional. A negociação com a Ponte Preta foi oficializada em 16 de fevereiro, porém o jogador só se apresentou em Porto Alegre em maio. As cifras da transação giraram em torno de 2 milhões de euros por 70% dos direitos - R$ 6,5 milhões na época -, além do empréstimo do volante Fernando Bob à equipe alvinegra.

No Inter, Pottker passou a jogar pelos extremos de campo, pois no elenco havia o centroavante Leandro Damião, emprestado pelo Santos. Mesmo sem ser a referência no setor ofensivo, demonstrou sua importância ao marcar 10 gols em 32 partidas na Série B e contribuiu no retorno da equipe à primeira divisão (2º lugar, com 73 pontos). No grupo ainda havia o uruguaio Nico López e dois jogadores que hoje atuam no futebol mineiro: Eduardo Sasha, do Atlético, e Roberson, do Cruzeiro.

Nos anos seguintes, William Pottker conviveu com lesões e caiu de rendimento. Em 2018, contabilizou 10 gols em 39 partidas pelo Internacional. Em 2019, disputou apenas 21 dos 73 jogos do time, com cinco tentos assinalados. Já em 2020, entrou em campo 16 vezes (sete como titular) e fez o único gol em cobrança de pênalti no empate por 1 a 1 com o Esportivo, em 25 de julho, pela quinta rodada do Grupo B do Campeonato Gaúcho.

Pottker, que tem o pé esquerdo dominante, soma 67 gols em 228 jogos na carreira, segundo dados coletados nos sites Transfermarkt, Soccerway e OGol. Os dois melhores anos dele como profissional foram 2016 (21 gols em 44 jogos) e 2017 (20 gols em 52 jogos). Em 2020, sua missão é recuperar os bons momentos e ajudar o Cruzeiro a arrancar no returno da Série B. Nas 19 primeiras rodadas, a Raposa ficou em 16º lugar, com 20 pontos - 11 a menos que o quarto colocado Juventude.

William Pottker


Números oficiais: 228 jogos e 67 gols

Internacional: 108 jogos e 26 gols

Ponte Preta: 51 jogos e 24 gols

Linense-SP: 26 jogos e 12 gols

Sporting Braga “B”, de Portugal: 10 jogos e 1 gol

Gandzasar, da Armênia: 11 jogos e 3 gols

Red Bull Brasil: 9 jogos, 0 gol

Ventforet Kofu, do Japão: 1 jogo e 1 gol

Figueirense: 12 jogos, 0 gol

Tags: Ponte Preta Cruzeiro serieb interiormg futnacional pontepretasp William Pottker