Cruzeiro

CRUZEIRO

Felipe Conceição vai à Justiça e cobra quase R$ 1,3 milhão do Cruzeiro

Técnico foi demitido pela Raposa em junho deste ano e pede salários, multa recisória, entre outros valores não pagos pelo clube

postado em 25/10/2021 13:07 / atualizado em 25/10/2021 20:56

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
O técnico Felipe Conceição acionou o Cruzeiro na Justiça para cobrar R$ 1.298.826,60 referentes a salários, verbas rescisórias e multas. Atual comandante do Remo, o profissional  foi demitido pela Raposa em junho deste ano após a eliminação para a Juazeirense na Copa do Brasil . O Superesportes confirmou a informação da  Rádio Itatiaia

De acordo com o processo distribuído em 19 de outubro na 38ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, Conceição tinha um salário de R$ 120 mil no Cruzeiro, sendo R$ 72 mil na Carteira de Trabalho e R$ 48 mil em direitos de imagem. Quando desligou o comandante, o clube estava pendente com a folha de maio (R$120 mil) e parte dos vencimentos de abril (R$48 mil) e junho (R$36 mil).

A defesa de Felipe argumenta que a Lei Pelé não permite tal prática para treinadores e, com isso, pede que a Justiça considere o salário total de R$ 120 mil. "O único objetivo do Reclamado ao utilizar do expediente fraudulento, era o de eximir-se do pagamento das repercussões trabalhistas sobre parte do salário".
 
O maior valor pleiteado pelo técnico é de R$ 420 mil da multa do art. 479 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). O regimento determina que o empregador pague 50% do valor total que o profissional deveria receber até o fim do contrato em caso de dispensa sem justa causa. À época da saída, Felipe Conceição tinha vínculo até dezembro de 2021.

O técnico também requer férias, FGTS e 13º proporcional (R$ 131,7 mil somados), R$ 360 mil de multa contratual, multa de 40% sobre FGTS (R$ 15,3 mil) e R$ 167,8 mil de uma parte do valor da rescisão que já estaria combinada anteriormente.

Passagem pelo Cruzeiro e reencontro 

Contratado em 30 de janeiro, Felipe Conceição dirigiu o Cruzeiro em 19 jogos, com oito vitórias, três empates e oito derrotas (47,36%). Depois de ter sido dispensado pelo clube, o técnico contestou a versão de que havia feito acordo e acionou a Câmara Nacional de Resoluções de Disputas (CNRD) para obter a liberação no BID da CBF.

Em 1º de julho, Conceição assumiu o comando do Remo, pelo qual contabiliza 10 vitórias, quatro empates e 10 derrotas em 24 partidas. Na quinta-feira, às 21h30, ele reencontrará o Cruzeiro pela 32ª rodada da Série B, no Independência, em Belo Horizonte. Em 13º lugar, com 38 pontos, o time paraense vem de três derrotas seguidas no campeonato.

Valores cobrados por Felipe Conceição:

 


  • 13º proporcional: R$ 40 mil
  • Férias %2b 1/3 proporcionais: R$ 53,3 mil
  • FGTS: R$ 38,4 mil
  • Multa de 40% s/FGTS: R$ 15,3 mil
  • Multa do Art. 479 da CLT: R$ 420 mil
  • Salário retido 04/2021: R$ 48 mil
  • Salário retido 05/2021: R$ 120 mil
  • Salário retido 06/2021: R$ 36 mil
  • Multa contratual: R$ 360 mil
  • Multa do Art. 467 da CLT: R$ 167,8 mil

Tags: Cruzeiro destaque tecnico processo justica interiormg futnacional remopa felipe conceicao serierb