Basquete

BASQUETE

Mundo da NBA se manifesta após condenação de policial que matou G. Floyd

Derek Chauvin foi condenado por homicídio culposo e assassinato em segundo e terceiro grau no caso da morte do negro George Floyd

postado em 21/04/2021 13:58

(Foto: Mike Ehrmann/AFP)
O júri do Tribunal de Minneapolis, nos Estados Unidos, condenou na terça-feira, em decisão unânime, o ex-policial Derek Chauvin por homicídio culposo e assassinato em segundo e terceiro grau no caso da morte do negro George Floyd. O episódio, ocorrido em 25 de maio de 2020, gerou uma onde de protestos em várias partes do país e também na NBA. Na época, a liga estava em uma "bolha" na cidade de Orlando, na Flórida, e vários jogos foram adiados como forma de protesto.

Após a condenação do ex-policial, vários atletas e entidades do basquete nos Estados Unidos se manifestaram sobre a decisão. O astro LeBron James, do Los Angeles Lakers, um dos jogadores que mais protestaram, foi sucinto e em letras maiúsculas em sua posição nas redes sociais. "PRESTAÇÃO DE CONTAS", escreveu em seu Twitter.

Times de basquete da cidade de Minneapolis, o Minnesota Timberwolves (masculino) e o Minnesota Lynx (feminino) se pronunciaram de forma conjunta em um comunicado oficial.

"Um ano atrás, George Floyd foi assassinado, causando dor e trauma inimagináveis para sua família, a comunidade de Minneapolis e comunidades em todo o país. Nossos pensamentos mais profundos estão com a família Floyd desde essa tragédia injusta. Ao longo de nossa história, as desigualdades raciais e sociais foram arraigadas em nossa sociedade. Temos esperança de que a decisão de hoje servirá como um passo em frente, mas não alivia a dor física e emocional que continua em um ambiente onde existe racismo sistêmico. Para nossa comunidade BIPOC, os Timberwolves e Lynx permanecem comprometidos em influenciar a mudança, promovendo ações impactantes e usando nossa plataforma para ajudar a curar e se unir em busca de liberdade e justiça PARA TODOS", afirmaram as duas franquias.

Astro do Timberwolves, Karl-Anthony Towns pede mudanças nos Estados Unidos. "Justiça e responsabilidade! Coisas que nunca pensei que veria. Há muito mais trabalho a fazer, mas este é um começo incrível de trabalho em prol da reforma que este país PRECISA!", escreveu o jogador.

A NBA e a Associação dos Jogadores da NBA (NBPA, na sigla em inglês) se mostraram satisfeitos com a condenação de Derek Chauvin. "O assassinato de George Floyd foi um ponto crítico de como vemos a raça e a justiça em nosso país, e estamos satisfeitos que a justiça parece ter sido feita. Mas também reconhecemos que há muito trabalho a ser feito e a National Basketball Association e a National Basketball Players Association, junto com nossa recém-formada Social Justice Coalition, redobrarão nossos esforços para defender mudanças significativas nas áreas de justiça criminal e policiamento".

Tags: basquete nba condenacao maisesportes george floyd