Vasco

VASCO

Novo auxiliar do Vasco, Ramon compara momento atual do time com década de 90

Ramon foi anunciado em 27 de dezembro, numa reformulação da comissão

postado em 09/01/2019 16:28 / atualizado em 09/01/2019 16:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Carlos Gregório Jr/Vasco
Novo auxiliar técnico permanente do Vasco, Ramon Menezes acredita que o atual elenco do time carioca poderá repetir os feitos da geração da qual fez parte, no fim da década de 90, que brilhou em campo e conquistou diversos títulos.

"O Vasco manteve sua base [de 2018 para este ano], o que é muito importante. É uma fase de construção. Parece um pouco daquilo que eu vivi em 96, quando cheguei. Pra reviver aquilo é necessário respirar o clube 24 horas por dia e o clube está dando toda a estrutura. Estou super motivado e espero contribuir da melhor maneira possível", afirmou Ramon.

O ex-jogador do Vasco lembrou da época em que conquistou títulos com a camisa cruzmaltina. Foram quatro troféus: o Brasileirão de 97, o Campeonato Carioca e a Copa Libertadores de 98 e o Torneio Rio-São Paulo de 99.

"Foi uma satisfação muito grande no final de 96 ter a oportunidade de chegar ao Vasco para trabalhar como atleta. Fiz parte de uma construção de trabalho pelo treinador Antônio Lopes. Essa construção que gerou vários frutos, títulos para o Vasco. Uma época que marcou a história do clube. Agora, nesse retorno, fazendo parte de um corpo técnico, é lógico, a expectativa é a melhor possível", declarou.

Ramon foi anunciado no dia 27 de dezembro, numa reformulação da comissão técnica, sob a liderança de Alberto Valentim. "O Vasco é um clube muito grande, tem uma torcida fantástica e nós sabemos da responsabilidade. Eu encarei esse desafio sabendo disso. Desde o primeiro momento foi uma felicidade muito grande em poder contribuir, ajudar e passar um pouco do conhecimento que obtive desde 2013 quando parei de jogar."

Em um recado para a torcida, o novo auxiliar técnico pediu confiança ao time atual, mas evitou prometer títulos. "O que eu posso passar para o torcedor é que ele pode acreditar, eles já deram uma demonstração enorme no ano passado. Os remanescentes do grupo sentiram na pele o que é vestir a camisa do Vasco. O torcedor pode acreditar que o trabalho feito é sério. Estão todos se esforçando ao máximo em busca de metas e objetivos."

Aposentado dos gramados em 2013, Ramon assumiu a função de auxiliar pela primeira vez no Joinville no mesmo ano. Na sequência, foi treinador do Anápolis-GO e do Tombense-MG. "Em 2015 tive minha primeira experiência como treinador no Anápolis, depois o Joinville, oito meses no Tombense. Algumas experiências vividas que me dão um respaldo, até mesmo pelo que vivi dentro e fora de campo, buscando essa qualificação."

Tags: vascorj seriea futnacional