Vôlei

SUPERCOPA DE VÔLEI

Cruzeiro vence o Natal e fatura o tetracampeonato da Supercopa de Vôlei

Time celeste faz 3 sets a 0 e conquista segundo título na temporada

postado em 26/10/2021 21:31 / atualizado em 26/10/2021 22:38

(Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

O Cruzeiro conquistou o quarto título da Supercopa de Vôlei. Nesta terça-feira, no Ginásio Fiotão, em Campo Grande, no Mato Grosso, o time celeste derrotou o Natal por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/15 e 25/22, e faturou o tetracampeonato.

A Supercopa de Vôlei reúne o campeão da Superliga e o da Copa Brasil. O Natal, que teve o projeto transferido de Taubaté para a capital potiguar, ganhou o direito pelo título da principal competição nacional em 2020/21. E o time celeste foi hexa da Copa Brasil, o que lhe garantiu na disputa desta terça-feira. 

O Cruzeiro conquistara a Supercopa de Vôlei em 2015, 2016 e 2017. Como perdeu para o Natal, na época Taubaté, na temporada passada, o time celeste deu o troco e faturou o tetra no Mato Grosso. No feminino, na final mineira entre Minas e Praia, disputada na semana passada, em Brusque (SC), a equipe de Uberlândia levou a melhor por 3 sets a 0 e faturou o tetra. 



INÍCIO PROMISSOR


Foi o segundo título do Cruzeiro neste começo de temporada, o que dá embasamento ao trabalho do técnico Filipe Ferraz, ex-ponteiro e que iniciou nova carreira com o desafio de substituir o multicampeão Marcelo Mendez. Antes da Supercopa, a Raposa levantou a taça do Campeonato Mineiro pela 12ª vez consecutiva. 

Com torcida presente no ginásio - apesar do preço elevado de R$ 80 (inteira) -, o Cruzeiro dominou o jogo e em nenhum momento teve a vitória ameaçada. Nem mesmo no começo do segundo set, quando o Natal abriu 4 a 1, mas não sustentou a vantagem. Com atuações consistentes do oposto Wallace, do ponteiro cubano López e do central Otávio - principalmente no saque -, o time celeste transformou a superioridade em triunfo por 3 a 0. 

Com o segundo título na volta ao Cruzeiro, Wallace considera que o bom começo de temporada eleva o astral e a confiança do grupo. "O título é importante, é o começo de um time que vem sendo montado novamente, com o Filipe como técnico, um novo trabalho e foi essencial, pois mostra que estamos no caminho certo", destacou o veterano, em entrevista ao  SporTV.

Wallace, no entanto, alertou para os altos e baixos do time durante a partida. "Nosso time jogou bem, mas houve alguma oscilação e isso vai acontecer por ser um começo. Às vezes há erros de saque, sem necessidade. O ponto negativo foi forçar o saque no momento em que não havia necessidade. O postiivo é que não rifamos a bola, exploramos o bloqueio", avaliou.

Campeão olímpico com o Brasil em 2016, no Rio de Janeiro, e quarto lugar nos Jogos de Tóquio, Wallace sentiu de perto o carinho do público em Campo Grande. Ele agadeceu o apoio e considera a volta da torcida uma motivação a mais. "Jogar em um ginásio neutro e ter a torcida nos apoiando é muito bom. Eu sou tenho a agradecer, em nome do time, pelo apoio que no jogo inteiro", reiterou.


SEQUÊNCIA


O Cruzeiro volta as atenções para a Superliga. Depois da estreia positiva, com vitória por 3 sets a 0 sobre o São José, em Contagem, volta a jogar em casa no que promete ser o compromisso mais importante da segunda rodada. Neste sábado, dia 30, a Raposa medirá forças com o Campinas, às 19h30, no Riachão. A equipe paulista é apontada como candidata ao título, ganhou reforços como o central Lucão, mas foi surpreendida pelo Sesi e perdeu por 3 sets a 2, como mandante.

Tags: volei destaque supercopa natal campo grande cruzeiroec tetracampeonato