SON SALVADOR

Boladas e Botinadas

O que ocorreu com os meninos no centro de treinamento do Flamengo é mais um drama que vivemos neste início de ano

postado em 09/02/2019 15:52

Son Salvador


DISPUTA...

Houve um tempo em que os jogadores competiam buscando mostrar melhor aproveitamento dentro de campo. O drible, o gol, o passe, tudo isso contava, quem ganhava com isso era o torcedor que via em campo gente interessada em jogar um bom futebol. Com o tempo, isso mudou, passaram a disputar quem aparecia mais nas comemorações de gols. Então vieram as dancinhas, os rebolados, caretas, piruetas e coisa e tal. Quem marcava um gol fugia do abraço dos companheiros , queria aparecer sozinho. Então vieram as chuteiras coloridas, cada jogador independentemente da cor do uniforme do clube passou a jogar com chuteiras verdes, amarelas vermelhas, azuis ou com todas as cores misturadas  um espetáculo de péssimo gosto. Mas que virou moda. Mas agora vejo que os jogadores estão disputando espaço nas redes sociais. É aí que mora o perigo porque não existe filtro. O cara publica o que bem entende e depois tem que pedir desculpas. Esse pessoal precisa é ser melhor orientado.

RICOS E POBRES..

Alguns jogadores estão realizados financeiramente, jogam em grandes clubes, contam com o apoio irrestrito de torcedores. Até aí, são ricos, mas vivem uma tremenda insatisfação. Além de tudo que conquistaram precisam de mais alguma coisa. Para eles um título não basta. Aí vem a pobreza de espírito, é mais importante provocar o torcedor adversário. Digo isso há muito tempo, nunca concordei com a atitude do craque Renato Gaúcho que fazia um gol e mandava a torcida  adversária fazer silêncio. Aquilo era uma provocação desnecessária, uma provocação inteiramente descartável. Existem aqueles que elogiam as provocações, acham interessante e até incentivam. Ocorre que a mania de cutucar os adversários extrapolou as quatro linhas, E, convenhamos, tem muita gente passando do ponto. Seria o momento de os dirigentes cobrarem uma conduta mais equilibrada. O problema é que  nem sempre os comandantes demonstram bom senso.   

FALOU

Não concordo com tudo que o Mario Celso Petráglia fala, mas, quando ele diz que o futebol precisa passar por uma Lava Jato, concordo ´plenamente. Claro, será difícil , mas seria a salvação do nosso futebol. 

LAMENTÁVEL

O que ocorreu com os meninos no centro de treinamento do Flamengo é mais um drama que vivemos neste início de ano. Um drama para o futebol brasileiro. Meninos que sonhavam com uma  chance como profissionais de repente são vítimas de um incêndio, até agora mal explicado.

TÁ DANÚBIO!

Disputar qualquer fase da Libertadores com apenas um cabeça de área de marcação é brincar com o perigo, ainda mais quando você tem laterais que não estão defendendo tão bem. Contra o Danúbio o Atlético foi mal, perdeu o meio de campo e precisa corrigir muita coisa para o jogo da volta. Essa conversa de que  a torcida vai ganhar o jogo no Independência não cola. O time tem que fazer a sua parte dentro de campo.

ARTILHEIRO

O Santos quer o Raniel, é bom lembrar que o atacante está regulando, está bem, vem fazendo seus gols sempre que entra em campo. Jogador de futuro, ele precisa continuar na Toca da Raposa. Vem aí uma sequência complicada de jogos e ele será muito útil. 

DÚVIDA

Afinal, qual seria o problema do Sassá. É bom jogador, é do tipo que encara qualquer defesa, mas não consegue se livrar das contusões. Aos poucos vai perdendo espaço, aos poucos vai perdendo valor de mercado. Se jogar, se estiver em forma, é dos melhores atacantes do país.

MATA-MATA DE RAIVA

Vendo alguns jogos da Copa do Brasil, entre eles Vasco e Juazeirense, fiquei com a impressão de que os clubes menores estão jogando contra 14. Na dúvida , a arbitragem fica com o clube grande. 

NO PALMEIRAS:

- Felipão, vai lá e diz para o Deyverson que ele foi multado em R$ 350 mil.
- Vou não...
- Por que?
- Ele vai me dar uma voadora!!!

Son Salvador


DISPUTA...

Houve um tempo em que os jogadores competiam buscando mostrar melhor aproveitamento dentro de campo. O drible, o gol, o passe, tudo isso contava, quem ganhava com isso era o torcedor que via em campo gente interessada em jogar um bom futebol. Com o tempo, isso mudou, passaram a disputar quem aparecia mais nas comemorações de gols. Então vieram as dancinhas, os rebolados, caretas, piruetas e coisa e tal. Quem marcava um gol fugia do abraço dos companheiros , queria aparecer sozinho. Então vieram as chuteiras coloridas, cada jogador independentemente da cor do uniforme do clube passou a jogar com chuteiras verdes, amarelas vermelhas, azuis ou com todas as cores misturadas  um espetáculo de péssimo gosto. Mas que virou moda. Mas agora vejo que os jogadores estão disputando espaço nas redes sociais. É aí que mora o perigo porque não existe filtro. O cara publica o que bem entende e depois tem que pedir desculpas. Esse pessoal precisa é ser melhor orientado.

RICOS E POBRES..

Alguns jogadores estão realizados financeiramente, jogam em grandes clubes, contam com o apoio irrestrito de torcedores. Até aí, são ricos, mas vivem uma tremenda insatisfação. Além de tudo que conquistaram precisam de mais alguma coisa. Para eles um título não basta. Aí vem a pobreza de espírito, é mais importante provocar o torcedor adversário. Digo isso há muito tempo, nunca concordei com a atitude do craque Renato Gaúcho que fazia um gol e mandava a torcida  adversária fazer silêncio. Aquilo era uma provocação desnecessária, uma provocação inteiramente descartável. Existem aqueles que elogiam as provocações, acham interessante e até incentivam. Ocorre que a mania de cutucar os adversários extrapolou as quatro linhas, E, convenhamos, tem muita gente passando do ponto. Seria o momento de os dirigentes cobrarem uma conduta mais equilibrada. O problema é que  nem sempre os comandantes demonstram bom senso.   

FALOU

Não concordo com tudo que o Mario Celso Petráglia fala, mas, quando ele diz que o futebol precisa passar por uma Lava Jato, concordo ´plenamente. Claro, será difícil , mas seria a salvação do nosso futebol. 

LAMENTÁVEL

O que ocorreu com os meninos no centro de treinamento do Flamengo é mais um drama que vivemos neste início de ano. Um drama para o futebol brasileiro. Meninos que sonhavam com uma  chance como profissionais de repente são vítimas de um incêndio, até agora mal explicado.

TÁ DANÚBIO!

Disputar qualquer fase da Libertadores com apenas um cabeça de área de marcação é brincar com o perigo, ainda mais quando você tem laterais que não estão defendendo tão bem. Contra o Danúbio o Atlético foi mal, perdeu o meio de campo e precisa corrigir muita coisa para o jogo da volta. Essa conversa de que  a torcida vai ganhar o jogo no Independência não cola. O time tem que fazer a sua parte dentro de campo.

ARTILHEIRO

O Santos quer o Raniel, é bom lembrar que o atacante está regulando, está bem, vem fazendo seus gols sempre que entra em campo. Jogador de futuro, ele precisa continuar na Toca da Raposa. Vem aí uma sequência complicada de jogos e ele será muito útil. 

DÚVIDA

Afinal, qual seria o problema do Sassá. É bom jogador, é do tipo que encara qualquer defesa, mas não consegue se livrar das contusões. Aos poucos vai perdendo espaço, aos poucos vai perdendo valor de mercado. Se jogar, se estiver em forma, é dos melhores atacantes do país.

MATA-MATA DE RAIVA

Vendo alguns jogos da Copa do Brasil, entre eles Vasco e Juazeirense, fiquei com a impressão de que os clubes menores estão jogando contra 14. Na dúvida , a arbitragem fica com o clube grande. 

NO PALMEIRAS:

- Felipão, vai lá e diz para o Deyverson que ele foi multado em R$ 350 mil.
- Vou não...
- Por que?
- Ele vai me dar uma voadora!!!

Son Salvador


DISPUTA...

Houve um tempo em que os jogadores competiam buscando mostrar melhor aproveitamento dentro de campo. O drible, o gol, o passe, tudo isso contava, quem ganhava com isso era o torcedor que via em campo gente interessada em jogar um bom futebol. Com o tempo, isso mudou, passaram a disputar quem aparecia mais nas comemorações de gols. Então vieram as dancinhas, os rebolados, caretas, piruetas e coisa e tal. Quem marcava um gol fugia do abraço dos companheiros , queria aparecer sozinho. Então vieram as chuteiras coloridas, cada jogador independentemente da cor do uniforme do clube passou a jogar com chuteiras verdes, amarelas vermelhas, azuis ou com todas as cores misturadas  um espetáculo de péssimo gosto. Mas que virou moda. Mas agora vejo que os jogadores estão disputando espaço nas redes sociais. É aí que mora o perigo porque não existe filtro. O cara publica o que bem entende e depois tem que pedir desculpas. Esse pessoal precisa é ser melhor orientado.

RICOS E POBRES..

Alguns jogadores estão realizados financeiramente, jogam em grandes clubes, contam com o apoio irrestrito de torcedores. Até aí, são ricos, mas vivem uma tremenda insatisfação. Além de tudo que conquistaram precisam de mais alguma coisa. Para eles um título não basta. Aí vem a pobreza de espírito, é mais importante provocar o torcedor adversário. Digo isso há muito tempo, nunca concordei com a atitude do craque Renato Gaúcho que fazia um gol e mandava a torcida  adversária fazer silêncio. Aquilo era uma provocação desnecessária, uma provocação inteiramente descartável. Existem aqueles que elogiam as provocações, acham interessante e até incentivam. Ocorre que a mania de cutucar os adversários extrapolou as quatro linhas, E, convenhamos, tem muita gente passando do ponto. Seria o momento de os dirigentes cobrarem uma conduta mais equilibrada. O problema é que  nem sempre os comandantes demonstram bom senso.   

FALOU

Não concordo com tudo que o Mario Celso Petráglia fala, mas, quando ele diz que o futebol precisa passar por uma Lava Jato, concordo ´plenamente. Claro, será difícil , mas seria a salvação do nosso futebol. 

LAMENTÁVEL

O que ocorreu com os meninos no centro de treinamento do Flamengo é mais um drama que vivemos neste início de ano. Um drama para o futebol brasileiro. Meninos que sonhavam com uma  chance como profissionais de repente são vítimas de um incêndio, até agora mal explicado.

TÁ DANÚBIO!

Disputar qualquer fase da Libertadores com apenas um cabeça de área de marcação é brincar com o perigo, ainda mais quando você tem laterais que não estão defendendo tão bem. Contra o Danúbio o Atlético foi mal, perdeu o meio de campo e precisa corrigir muita coisa para o jogo da volta. Essa conversa de que  a torcida vai ganhar o jogo no Independência não cola. O time tem que fazer a sua parte dentro de campo.

ARTILHEIRO

O Santos quer o Raniel, é bom lembrar que o atacante está regulando, está bem, vem fazendo seus gols sempre que entra em campo. Jogador de futuro, ele precisa continuar na Toca da Raposa. Vem aí uma sequência complicada de jogos e ele será muito útil. 

DÚVIDA

Afinal, qual seria o problema do Sassá. É bom jogador, é do tipo que encara qualquer defesa, mas não consegue se livrar das contusões. Aos poucos vai perdendo espaço, aos poucos vai perdendo valor de mercado. Se jogar, se estiver em forma, é dos melhores atacantes do país.

MATA-MATA DE RAIVA

Vendo alguns jogos da Copa do Brasil, entre eles Vasco e Juazeirense, fiquei com a impressão de que os clubes menores estão jogando contra 14. Na dúvida , a arbitragem fica com o clube grande. 

NO PALMEIRAS:

- Felipão, vai lá e diz para o Deyverson que ele foi multado em R$ 350 mil.
- Vou não...
- Por que?
- Ele vai me dar uma voadora!!!