MMA

Lutas profissionais e amadoras vão embalar a retomada do Federação Fight

Duelos poderão ser acompanhados pelo instagram @federacaofightmma, canal do Youtube do Território Tupiniquim, portal de lutas

postado em 18/09/2020 13:59 / atualizado em 18/09/2020 14:08

(Foto: Rafael Lavo/Território Tupiniquim)


Três lutas profissionais e dez amadoras vão embalar a retomada do Federação Fight, em sua 12ª edição, prevista para ocorrer amanhã. É o maior evento estadual de MMA do Brasil. A live dos combates começa às 12h. O card principal terá início às 15h30. Os duelos poderão ser acompanhados pelo instagram @federacaofightmma, canal do Youtube do Território Tupiniquim, portal de lutas. Será a retomada do MMA em Minas a partir de março, início da quarentena, a terceira promoção no Brasil.

As disputas profissionais serão em categorias distintas. Até 66Kg: Henrique Prota x Elysson Machado. Na 57Kg, Fabiano Tutu, ex-campeão do Fortuna Fighters, enfrentando Lucas Xaropinho. E na 84Kg, a principal, Alessandro Gambulino x Rayder Martimiano.

A volta ao octógono traz ansiedade aos lutadores, como é o caso de Gambulino, de 30 anos. Ele nasceu e vive em Pium-hi, a 260 quilômetros de Belo Horizonte, onde realiza a preparação física para as suas lutas. No entanto, vem do Oeste mineiro à capital para o treinamento técnico na Academia Godinho Fight Team.

“O retorno às competições é um acontecimento natural. Estamos retornando de uma maneira diferente, com um protocolo de saúde a cumprir, mas é o que o momento exige. Esse período de suspensão de competições e academias por seis meses foi muito difícil, pois tive de fazer adaptações nos treinos. A dificuldade maior é na questão técnica, pois dependia de vir a Belo Horizonte, o que só pude fazer com a reabertura das academias. Mas estava fazendo treino físico o tempo todo. E acho que estou bem preparado e podem esperar uma grande luta, mesmo lutando uma categoria acima da minha. Sou da 77Kg e passei para a 84Kg”, diz Gambulino.

Xaropinho enfrenta problema parecido ao de Gambulino, pois vive a 63 quilômetros de BH, em Mateus Leme, e depende de ir a Contagem, vizinha à capital, para os treinos técnicos. “Eu não tinha academia para os treinos físicos, mas fiz uma adaptação em minha casa e na pracinha de Mateus Leme. Minha preocupação é mesmo com a parte técnica, que ficou um pouco prejudicada.”  Esse combate, Xaropinho x Fabiano Tutu, adiado da edição 10 do evento, pode definir o primeiro desafiante ao cinturão do peso mosca, ainda inédito na liga de lutas.

Na categoria 84Kg, em luta principal, Alessandro Gambulino, de 30 anos, atleta da Gordin Fight Team, que tem nove vitórias e é faixa preta de jiu-jitsu, traz sua experiência internacional de lutas no Brave Combat Federation. Esta primeira luta dele no FF será contra Rayder Martimiano, da VF Reis Team, que vem de quatro vitórias seguidas, três delas no Jungle Fight.

INCLUSÃO O Federação Fight é também um grande projeto de inclusão social por meio de artes marciais. "Atendemos mais de 500 crianças e adolescentes, usando o esporte como ferramenta contra as drogas. Muitos dos amadores que lutarão neste sábado são de projetos parceiros apoiados pelo Federação Fight", destaca o advogado Fernando Magalhães, coordenador dessa área.

Tags: mma lutas amadores Federação Fight