América

Givanildo ressalta dificuldade para superar Bragantino e revela frustração com torcida

Treinador se preocupou com reação dos jogadores após vaias de parte dos americanos

postado em 19/06/2012 23:58 / atualizado em 20/06/2012 00:04

Marcos Michelin/EM/D.A Press
O América teve dificuldades para vencer o Bragantino, por 3 a 2, na noite desta terça-feira, no Independência, pela sétima rodada da Série B. No primeiro tempo da partida, sempre que o Coelho marcava um gol, o time paulista descontava. Os 45 minutos iniciais terminaram num empate (2 a 2). Na etapa final, a equipe mandante conseguiu a vantagem no placar novamente e segurou, com sufoco, as investidas do rival até o último apito do árbitro. Segundo o técnico Givanildo Oliveira, o Bragantino tem uma alcunha por causa dessa pressão constante: ‘time encardido’.

“Foi um jogo diferente. A gente sempre fala que cada jogo tem sua história e esse jogo teve uma história meio esquisita. O América conquistou uma vitória importante. O Bragantino é uma equipe que sempre foi assim. É aquele time que chamamos de encardido, difícil de ganhar, mesmo jogando em casa. Eles brigam o tempo todo. Têm uma maneira de jogar diferente. Mas nós não entramos nessa. Tivemos uma marcação muito boa no segundo tempo e seguramos o resultado favorável”, analisou o comandante alviverde.

Givanildo revelou uma frustração com o torcedor americano durante o confronto. Ao término do primeiro tempo, parte da torcida vaiou o time do Coelho, o que preocupou o treinador. “Nossa torcida começou a vaiar. Isso de vez em quando atrapalha. Felizmente, isso não aconteceu hoje. Voltamos bem no segundo tempo. O time não se abalou. Não sentimos. Conseguimos uma vitória muito importante”, ressaltou.

Agora, o América terá um bom tempo para se preparar visando à próxima rodada. O time só volta a campo no dia 26, numa terça-feira, contra o Barueri, fora de casa, pela oitava rodada da Segundona.