SELEÇÃO ARGENTINA

Seleção Argentina tenta esconder eletrônicos, mas é parada na Alfândega

Após amistosos nos Estados Unidos, 11 baús foram confiscados no Aeroporto de Ezeiza; presidente da AFA estava no voo

postado em 13/09/2018 15:52 / atualizado em 13/09/2018 16:05

Reprodução/Twitter/Diario Ole
Os jogadores argentinos que atuam no país e estavam nos Estados Unidos, onde a equipe disputou amistosos diante da Guatemala e Colômbia, enfrentaram alguns problemas com a alfândega do Aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires. Segundo informações do canal TN, da TV local, 11 baús, utilizados para carregar materiais esportivos e de logística, foram confiscados.

O presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Claudio Fabián Tapia, estava entre um dos que desembarcaram na capital do país vizinho. 

A delegação é acusada de tentar entrar com vários equipamentos eletrônicos não declarados dentro de baús, geralmente utilizados na logística da AFA. A Argentina jogou em Los Angeles e em Nova York diante de Guatemala e Colômbia, nas últimas datas Fifa.

Enquanto ninguém se responsabilizar pelos produtos confiscados, os baús seguem sob tutela da Polícia Federal da Argentina, que faz o controle dos produtos que entram no país.
 
Vale lembrar que, a pedido do craque, Lionel Messi não foi convocado para os amistosos da Argentina em setembro. Ele não voltará a defender a equipe nacional em 2018, e não se sabe se o camisa 10 do Barcelona está disposto a retornar ao plantel, que ainda não tem técnico definido para o ciclo da Copa do Mundo de 2022.