Futebol Nacional

FUTEBOL BRASILEIRO

Gangorra do futebol brasileiro vê Flamengo brilhar; Minas e Santa Catarina dão vexame

Fla terminou o ano em alta, enquanto o Cruzeiro caiu para a Segunda Divisão

postado em 30/12/2019 11:28 / atualizado em 30/12/2019 11:30

A gangorra do futebol brasileiro em 2019 foi benéfica para o Rio de Janeiro. O Flamengo conseguiu montar um time brilhante, que conquistou o título do Campeonato Brasileiro e da Copa Libertadores. Os cariocas não ganhavam um Brasileirão desde 2012, quando o Fluminense deu a volta olímpica. Já o torneio continental não vinha para a Cidade Maravilhosa desde que o Vasco foi campeão, em 1998.

O Flamengo chegou à final do Mundial de Clubes, mas acabou derrotado pelo Liverpool.

“Não vejo que isso coloque em risco. O futebol brasileiro será sempre competitivo. Não existe esse abismo que muitos falam em termos de receita ou distribuição de cotas de televisão. O Flamengo fez a lição de casa bem feito”, disse o ex-presidente do Flamengo Eduardo Bandeira de Mello, um dos principais responsáveis por ter organizado a vida financeira do Flamengo.

SÃO PAULO SEM TÍTULOS. PARANÁ SE DEU BEM


O ano de 2019 foi uma raridade para o futebol paulista, acostumado e conquistar canecos. O estado não deu a volta olímpica na elite. Porém, conseguiu um feito histórico: colocou os quatro principais clubes, Palmeiras, Santos, São Paulo e Corinthians, na Copa Libertadores. O Bragantino foi quem comemorou um caneco: o título da Série B.

Se São Paulo não ganhou troféus, o Paraná viu o Athletico Paranaense conquistar a Copa do Brasil. O estado paranaense teve bons motivos para vibrar, pois o Coritiba conquistou o acesso para a elite nacional.

“O Athletico Paranaense é um clube estruturado e colheu os frutos do que plantou e vem plantando nos últimos anos”, disse o atacante Marcelo Cirino, um dos destaques do Furacão na temporada de 2019.

Além desses dois estados, o futebol de Goiás comemorou o acesso do Atlético-GO para a elite nacional e vaga do Goiás na Copa Sul-Americana.

MINAS E SANTA CATARINA FRACASSAM


Dois estados tiveram poucos motivos para vibrar em 2019: Minas Gerais e Santa Catarina. Minas Gerais, por exemplo, viu o Cruzeiro ser rebaixado pela primeira vez em sua história, enquanto que o Atlético conseguiu apenas a vaga na Copa Sul-Americana.
(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Santa Catarina também fez muito feio. O Avaí e a Chapecoense caíram para a Segunda Divisão, enquanto que o Criciúma despencou para a Série C. O estado comemorou apenas o título do Brusque na Série D.

O Rio Grande do Sul ficou abaixo da expectativa também, pois se contentou apenas com as vagas de Grêmio e Internacional para a Copa Libertadores, além do acesso do Juventude para a Série B.

NORDESTE TEVE ALTOS E BAIXOS:


Assim como uma gangorra, o futebol do Nordeste teve altos e baixos em 2019. Ceará, por exemplo, viu o Fortaleza ganhar a Copa do Nordeste e se classificar para a Copa Sul-Americana. Mas choirou o rebaixamento do alagoano CSA para a Série B.

"O Fortaleza trabalhou muito para chegar a este patamar e isso mostra a força do futebol nordestino", disse o técnico do Fortaleza, Rogério Ceni, que renovou seu contrato para 2020.

Pernambuco vibrou com o título do Náutico na Série C e o acesso do Sport, de volta à elite do futebol nacional. O Bahia se garantiu na Copa Sul-Americana, porém, o Vitória não conseguiu o tão sonhado acesso.

Fugindo um pouco do Nordeste e indo para o Centro Oeste, o Cuiabá conquistou o título da Copa Verde, colocando o estado do Mato Grosso na relação daqueles que conquistaram um troféu na temporada de 2019.

Abaixo a gangorra do futebvol brasileiro:


RIO DE JANEIRO: Conseguiu conquistar o título do Campeonato Brasileiro e da Copa Libertadores com o Flamengo, que também pode erguer a taça do Mundial de Clubes da Fifa. Vasco e Fluminense se garantiram na Copa Sul-Americana.

SÃO PAULO: São Paulo não ganhou nenhum título em termos de elite, porém, colocou os quatro times grandes, Santos, Palmeiras, São Paulo e Corinthians na Copa Libertadores. O Bragantino ganhou a Série B e garantiu o acesso. O São Bento foi rebaixado para a Terceira Divisão. O Ituano subiu da Série D para a C.

MINAS GERAIS: Um ano para ser esquecido. O Cruzeiro foi rebaixado pela primeira vez em sua história. O Atlético conseguiu apenas a vaga na Copa Sul-Americana.

ESPÍRITO SANTO: Situação inalterada em relação a 2018.

RIO GRANDE DO SUL: Grêmio e Inter se garantiram na Copa Libertadores. O Colorado foi vice-campeão da Copa do Brasil. O Juventude subiu para a Série B

PARANÁ: O estado do Paraná tem bons motivos para comemorar. O Atlético-PR fez história ao conquistar o título da Copa do Brasil. O Coritiba assegurou seu retorno para a Série A. O mau resultado foi a queda do Londrina para a Série C.

SANTA CATARINA: Os catarinenses fizeram feio em 2019. Avaí e Chapecoense foram rebaixados para a Série B. A Chape pela primeira vez em sua história sofreu um rebaixamento. O Criciúma foi rebaixado na Série B, onde o Figueirense escapou por pouco da degola. A boa notícia fica por contas do Brusque, que foi campeão da Série D e vai disputar a Série C em 2020.

GOIÁS: O Goiás garantiu a vaga na Copa Sul-Americana e ano que vem terá a companhia na elite do Atlético-GO, que conseguiu o acesso. A nota triste ficou por conta da queda do Vila Nova-GO para a Série C.

BRASÍLIA: Situação inalterada em relação a 2018.

TOCANTINS: Situação inalterada em relação a 2018.

MATO GROSSO: O estado comemorou o título da Copa Verde, erguido pelo Cuiabá. A nota triste foi a queda do Luverdense para a Série D.

MATO GROSSO DO SUL: Situação inalterada em relação a 2017.

BAHIA: O Bahia se garantiu na Copa Sul-Americana, porém, o Vitória não conseguiu o tão sonhado acesso. O Jacuipense conseguiu o acesso para a Série C.

PERNAMBUCANO: O Sport conseguiu o acesso para a Série A e o Náutico foi campeão da Série C.

CEARÁ: O Fortaleza conseguiu a histórica classificação para a Copa Sul-Americana. Além disso, ganhou o título da Copa do Nordeste.

PARAÍBA: Situação inalterada em relação a 2018.

ALAGOAS: O estado viu o rebaixamento do CSA para a Série B.

SERGIPE: O Confiança conseguiu o acesso para a Série B.

RIO GRANDE DO NORTE: ABC e Globo fizeram feio e foram rebaixados para a Série D.

MARANHÃO: O Sampaio Corrêa fez bonito e garantiu o acesso para a Série B.

PIAUÍ: Situação inalterada em relação a 2018.

PARÁ: O Paysandu ficou com o vice da Copa Verde.

AMAZONAS: O Manaus fez história, ficou com o vice da Série D e vai disputar a Terceira Divisão em 2020.

ACRE: O Atlético Acreano foi rebaixado para a Série D.

RONDÔNIA: Situação inalterada em relação a 2018.

RORAIMA: Situação inalterada em relação a 2018.

AMAPÁ: Situação inalterada em relação a 2018.

Tags: flamengorj seriea nacional cruzeiroec atleticomg