Mais Esportes

BOLSA ATLÉTA

Governo anuncia mais R$ 70 milhões ao Bolsa Atleta e sugere mudanças

Ministério pretende reforçar programa e ampliar contemplados

postado em 11/04/2019 19:06 / atualizado em 11/04/2019 19:53

<i>(Foto: AFP)</i>
O Ministério da Cidadania anunciou nesta quinta-feira uma série de ações para fortalecer o Bolsa Atleta. Entre as medidas está a recomposição do orçamento, além da publicação de uma lista com 3.142 novos contemplados no programa e uma melhor distribuição dos investimentos ao longo da carreira dos atletas. A ação é a única programada para o a área dos esportes nos primeiros 100 dias do governo de Jair Bolsonaro.

"Nós estabelecemos como missão, ao assumir a pasta de Esporte no início deste ano, recuperar o Bolsa Atleta. É nossa prioridade garantir a preparação para os Jogos de Tóquio 2020, sem descuidar das categorias de base. Nessas faixas estão o futuro do esporte", destacou o ministro Osmar Terra.

Foram adicionados ao orçamento do programa R$ 70 milhões. Com os recursos adicionais, a pasta dobrou o número de atletas apoiados atualmente, resgatando nomes que foram retirados na gestão de Michel Temer. Estavam contemplados até então 3.058 atletas das categorias Olímpica/Paralímpica, Internacional e Nacional, o que representa um desembolso de R$ 53,6 milhões ao longo de 2019.

O Ministério da Cidadania publicou no Diário Oficial da União desta quinta-feira uma nova listagem com 3.142 atletas, o que acarreta em um investimento de aproximadamente R$ 31 milhões. Com isso, o programa passa a ter 6.200 integrantes. A pasta também lançará, ainda neste ano, novos editais selecionar novos beneficiados.

Escalonamento por resultado, reajuste no benefício e reestruturação das bolsas: governo quer modernizar o Bolsa Atleta

Além das medidas já instauradas, o governo prevê uma série de mudanças para reorganizar o Bolso Atleta. As propostas constam a restruturação das categorias de bolsas, reajustes de cerca de 10% nos valores do benefício, além de possibilitar escalonamento dos valores considerando o resultado esportivo dos atletas.

"Esse PL é resultado de um estudo que contou com a colaboração e sugestões de diversos representantes do setor. O objetivo é garantir a distribuição de recursos de forma mais equitativa e abrangente", explicou o secretário especial do Esporte, Marco Aurélio Vieira.

Entre as mudanças sugeridas está a unificação das categorias Atleta de Base e Atleta Estudantil. A ideia é nivelar as faixas etárias juvenil e infantil de campeonatos nacionais na base da pirâmide esportiva e valorizar as competições de base internacionais, como os Jogos Olímpicos da Juventude e os Mundiais Estudantis. Com essa alteração, o programa atenderá atletas em cinco categorias: Base, Nacional, Internacional, Olímpica/Paralímpica e Pódio.

Os esportistas das subcategorias etárias iniciante e intermediária (infantis e juvenis) com resultados nacionais passarão a ser contemplados na categoria Atleta de Base. Já a categoria Nacional apoiará atletas que tenham conquistado medalhas em competição esportiva no país na subcategoria principal (adulta).

Tags: bolsa atleta governo atletas ministério